domingo, 13 de março de 2011

...

Sem qualquer explicação

Sem necessária motivação

Abandonemos o necessário [a vontade sempre nos foi muito mais prazerosa]

Venho aqui pela simples vontade de ser, de estar, de confidenciar no silêncio toda uma vida

de dúvidas, alegrias, lamúrias, festejos, lágrimas, sorrisos, sangue, sal e água

e não são todas assim? Todas essas nossas vidas severinas

Abusadas, arrancadas....de uma beleza melancólica...

que apesar de triste,

Bela

Igualmente pelo riso ou pelo choro

Sempre pela Emoção

que me traz aqui....me faz pensar em poesia, me faz tentar um poema, que não sai, proseia

inventa

Serpenteia no estilo para tentar mostrar o que à palavra escapa

A emoção oculta entre uma letra e outra

E o que é a vida senão essa emoção de hiato entre um e outro silêncio?

Aquele instante que precede o choro, que antecipa o riso

O início do dilatar os olhos para ver,

para a vida

Aquele segundo incontável, liso

que escorrega

escorre

rodopia e samba numa fração de segundos

Assim nos é a vida...lisa, errante, incerta, marítima

e por assim, sê-lo

dentro de cada alegria ou cada dor,

De-li-ci-o-sa

2 comentários:

  1. "vidas (...) que apesar de triste,

    Bela

    (...)
    escorre

    rodopia e samba"



    é bom ser e ESTAR presente! ^^

    ResponderExcluir